21

jan
2019

Relato de viagem: Borboletário Águias da Serra

Escrito por:Carla Cocenza/ 256 2
Compartilhe:

Confesso que, quando ouvi falar do lugar, fiquei receosa quanto ao tratamento dado às borboletas. Será que era saudável para elas? Eu poderia mesmo “pegá-las” sem causar nenhum dano?

                Pesquisei bastante e aceitei irmos conhecer. (A gente pesquisa vários lugares para passeios e sempre fazemos uma visita técnica antes de levar os grupos).

                A viagem é um pouco longa, pois o Borboletário fica no extremo sul da capital, mas nada que uma boa música e boa companhia não resolvam.

Foto: Guilherme Soares

Chegando lá fomos recepcionados pela guia do local que explicou da paixão da proprietária pelas borboletas, sobre como era um projeto apenas para escolas e se expandiu devido à grande procura dos pais que ficavam  invejosos dos filhos.

                O local conta com quadra de quadribol, labirinto gigante, passeio de caiaque, mini golf, pesca, trilha e até oficina de foguetes para os pequenos. As atividades ficam organizadas por horários, então pudemos escolher um roteiro com as atividades que achávamos mais legais.

Foto: Guilherme Soares

Depois de uma pequena trilha pela mata e o divertido labirinto, fomos até o local mais desejado: o Borboletário!

                O espaço tem o princípio educativo, com vários painéis sobre as fases e espécies de borboletas.

                Na fase de lagarta, ela nos ensinou sobre as diferentes características e ofereceu que pegássemos uma delas.

                Eu tenho um pouco de desespero de bichinhos rastejantes, então estava decidida a não viver esta experiência, até que… me rendi. Respirei fundo e pensei: se for muito ruim, é só devolver. 

Foto: Guilherme Soares

Conheça de perto!

Venha com a Arterra Turismo

Fiquei mesmo nervosa, mas foi divertido, principalmente porque a lagarta faz cócegas quando anda na nossa mão.

                Passado o momento dramático, fomos observar as pupas nos laboratórios que eles mantém ali. Alguns profissionais estavam cuidando, alimentando e categorizando lagartas e pupas.

Foto: Guilherme Soares

Quando criança, eu sempre ouvi dizer que podíamos ficar cegos se pegássemos uma borboleta. Inclusive, por conta desta estória, uma prima minha saía correndo cada vez que via uma. Foi mais um ponto que pesquisei antes de ir e vi que, na verdade, o que acontece é que,  se você passar os dedos nas asas delas, pequenos fragmentos podem se soltar e, se você coçar o olho em seguida, pode ter uma reação alérgica, como a que ocorre quando entra poeira em nossos olhos, nada de “pó da cegueira”. 🙂

                A parte que conta com as borboletas adultas é chamado de “telado”, com duas portas, para garantir que nenhuma delas fuja.

                O espaço é mágico! Cheio de flores e borboletas de várias cores e tamanhos. Os monitores ficam com um frasco que contém açúcar mascavo líquido e deposita em nosso dedo ou braço para que consigamos atrair as borboletas.

                Demorou um pouco para que uma delas quisesse “se alimentar em mim”, mas então uma das maiores ficou no meu braço. O tempo ali é livre, creio que ficamos cerca de uma hora, apreciando tudo e a borboleta ficou ali, passeando comigo. Fiquei absolutamente encantada!

Foto: Guilherme Soares

As borboletas cuidadas neste espaço não podem ir para a natureza, pois estariam desprotegidas, mas ali elas recebem muito cuidado, alimentação e carinho, garantindo a preservação de sua espécie.

Foto: Guilherme Soares

Percebemos que estávamos com bastante fome, então nos despedimos de nossas novas amigas e seguimos em direção ao restaurante. Outro ponto positivo. Comida “de fazenda”, sabe. Bem feita, com boas opções e ainda sobremesas!

                Escolhi sentar de frente ao rio para contemplar a paisagem e descansar. Tinha um grupo ali que resolveu andar de caiaque, mas eu queria apenas o contato com a natureza.

                Para mim foi uma experiência realmente muito interessante, com muitas opções e muito agradável. Aprovamos o destino e adicionamos na nossa lista de tours. Escolhemos como data o dia das crianças de 2018, acreditando que muitos pais gostariam da oportunidade de levar os pequenos, mas qual não foi nossa surpresa ao perceber que apenas dois integrantes do grupo eram crianças. Bom, no início, né, porque chegando lá, todos voltaram a ser crianças, dava para ver pelo brilho nos olhos.

Foto: Guilherme Soares

Tour dia 10/03

Um tour de um dia com visita guiada ao Borboletário Águias da Serra.

Incluso: Transporte Executivo, Guia de Turismo, Visita Guiada e Seguro Viagem.

2 Comentários
  • {}
    Leila reis
    01/02/2019

    Como sao esses passeios…onibus sai de onde…quais datas e horarios…qual o valor do passeio…as atividades extras sao pagas tb e quanto eh??

    Reply
    • {}
      Guilherme Soares
      01/02/2019

      Olá, tudo bem? 🙂
      Confira as informações completas do tour nesse link: http://bit.ly/BorboletárioAGS
      As atividades extras no borboletário estão inclusas no ingresso do borboletário. Acontecem 1 vez ao dia, em determinados horários (passaremos os horários no e-mail de confirmação de tour)

Deixe seu comentário

Please enter comment.
Digite seu nome
Please enter your email address.
Please enter a valid email address.